ESSE BLOG NÃO PERTENCE SÓ AO POETA, ELE É DE TODOS NÓS

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

IEMANJA ME ENSINOU A NADAR

IEMANJA ME ENSINOU A NADAR

Oh minha rainha
Que orienta meu navegar
Quando estou à deriva
Sem norte, inquieto
Numa pescaria sem lida
Trás perolas para afagar
O desconsolo do olhar parado
Sem destino, nem prover
A um horizonte apagado
Vem seu colo como acolhida
Filho teu não fica só
Manda-me para escola da vida
Atira-me no misterioso oceano
No desespero do fundo
Num mergulho sem planos
No limite do caos
De uma vida inconsequente
Profundezas dos sentimentos
Faz de mim homem sem dó
Pelo naufrago da velha Nau
Num cardume de pensamentos
Nos desafios de suas correntes
Algumas puro alimento
Outras jornadas sem nó
Em águas traiçoeiras
Que faz do destino
“que viver que não é preciso”
Mas na crença de seus mares
Aprendo o discernimento
Iemanjá me ensinou a nadar
Passarei por muitos lugares
Uns deixarei saudades
Outros eu direi que nunca vi
Emerjo em límpidas areias
Com a sabedoria no Orí
Aprendo a importância de amar
E o respirar de outros ares
Com a magia de suas correntezas
Vêm carinhos das amadas sereias
Trazendo nova barca para velejar
Cabeça ao chão, digo: Odoiyá
SÉRGIO CUMINO - POETA DE AYRÁ

4 comentários:

  1. Que Iemanjá te ensine a nadar, a viver e a ser feliz! Vivendo e aprendendo, evoluindo e crescendo, assim se move o universo espiritual, assim se move a vida...

    Regina.

    ResponderExcluir
  2. Sergio, peço sempre a minha mãe yemanja que te abençoe, te ilumine, abra seus caminhos espiituais e materias, e lave com suas águas do mar sagrado tds as angustias e sofrimentos do dia a dia, pq se hj eu sou ela e ela está em mim, grande parte devo isso a vc, com a mesma fé que peço a ela meu crescimento, que a cada dia se renova, peço tb o seu, obg pela linda homenagem que fez a minha mãe, por essas e outras digo sempre que vc é meu irmão mais amado... bjs querido

    ResponderExcluir