ESSE BLOG NÃO PERTENCE SÓ AO POETA, ELE É DE TODOS NÓS

domingo, 12 de fevereiro de 2012

LINGERIE A ARTE DE SEUS CONTORNOS

LINGERIE A ARTE DE SEUS CONTORNOS
Laços do segredo
De todos os seus eu.
Que se completam
Faz doce e singela
Velha e querida cumplice
Pintura de seus contornos
De todo eu seus
É poesia da pele despida
Sob a magia da noite
Sobre umidade do seu céu
Parceira incondicional
Dos gozos do eu.
A leva além da fêmea,
A poesia dos adornos
A arte de ser mulher
Para sagrada gruta é o véu
Manto da fonte da Deusa
Rendas do seu mel
Conforta a liberdade
É devaneio da lucidez
Que roga o que quer
Um servo da sua deidade
A loucura de seus calores
Desliza pelas pernas suaves
Leva a paixão ao apogeu
No episodio em que diz sim
Aguça o ardor de sua maciez
Na insinuação de suas cores
Fogo do vermelho carmim
Brandura da beleza etérea
Formosura do rosa menina
Pulsa desejo de seus amores
Os gemidos de sua onomatopeia
Com a sedução de sua vaidade
Depois do amor a fadiga divina
Ilustra aos braços do Orfeu
Acura seu desejo de amar
Suspira os prazeres seus.
SÉRGIO CUMINO 

14 comentários:

  1. Vc sempre perfeito quando descreve as mulheres na sua intimidade, tornando sensível e sensual td o que uma mulher possua, maravilhoso poema querido...

    ResponderExcluir
  2. Poeta querido
    A arte de escrever está nas suas veias como a sua poesia deve esta inebriando e inflando sua musa
    me quiedo mais uma vez a tão bela e veemente declaração de paixão

    ResponderExcluir
  3. NO ES SOLO AMOR MI AMOR POR TI ES TAMBEM AMISTADE ES GARUA FINA MI SENTIMENTOS IMENMESA MONTANA LO QUE SIENTO POR TI SIGUE SIENDO PROFUNDO COMO EL MAR ES COMO SINTO LINDO COM INSOIRAÇZO DIVINA DIEUS TE ABNÇOE ES UM CIELO LINDO TB

    ResponderExcluir
  4. ruivaguerreiro@hotmail.com13 de fevereiro de 2012 12:30

    nem adianta eu falar mais nada,vc é simplismente maravilhoso.

    ResponderExcluir
  5. Ah meu poeta... Lindíssima como todas que saem de ti e que ainda nos deletaremos com tantas outras que virão.
    Descreve tão apaixonadamente e com tanta sensibilidades os desejos e as paixões.
    Parabéns!!!
    Te adoro!!!

    Beijos....
    Mara Elisa.

    ResponderExcluir
  6. Simplesmente "embriagante " Parabéns pela sensualidade derramada dentro de todo o poema.

    Juvana !!!!!

    ResponderExcluir
  7. Sensualidade pura....poema que traduz...desejos..e transborda paixão....Eu adoro o modo que você descreve...sensualidade, amor, paixão é sempre de forma intensa...Valéria

    ResponderExcluir
  8. Me vi, me olhei, me encontrei, me perdi de mim e me revelei em tua poesia quando então, o silêncio gritou por silêncio !

    ResponderExcluir
  9. como apreciador das lingeries, que é uma transparencia sedutora bem feminina e nvolvente e vc traduz essa linguagem sensual mt bem, este convite prara despir o já está despido, e aguçar os sentidos, latentes....é como uma vitrine que te convida pra adentrar e deliciar pq dentro tem um mundo de prazeres a ser explorados...
    TELMA

    ResponderExcluir
  10. oi so posso dizer q tu tens o dom de descrever a mulher ,na sua intimidade ,na sexualidade ,enfim me vi ali nesse poema !
    amei ....
    parabens poeta
    te adoro
    bijs

    ResponderExcluir
  11. Enredada por suas palavras, você me expõe e então me dispo, me cubro de sedas e rendas e, maciamente, me envolvo em suavidade e sedução, vestida por doces palavras tecidas com calor e rendadas de seu carinho...
    Mais uma vez você me toca com doçura e desvêlo,obrigada poeta!

    ResponderExcluir
  12. semelhantes monumentos são inspirados em corpos nús. encobrem, descobre-se ao encanto das formosas tules, e rendas mil, também a certos complementos de alguns nobres apetrechos imorais. cores multiplas, intensas e sem luz, diversificam-se em formas, diante do imediato olhar provocador da escultura. atrair o olhar dos desejos é essencial. o que se quer é estar diante do escultor nobre, que irá deslumbrar tão humilde traje. o ponto de partida é ficar desejável e provocante e expectante. diante do despertar dos anseios do querer, dispõe-se em formas diversas. inovadoras e pertubantes. é proposital misturar peças estrategicamente ousadas e ferinase totalmente impuras. as energias difundem-se, ao insinuar e desfigurar o envolucro almejado. o mecanismo é perfeito quando se entrega o paraiso perdido e aflito. o que pedir ao afoito e nobre amor? o pedir é sujo e indecente, jogue-se ao perdido silêncio e deixe-se rasgar.

    Nadir N

    ResponderExcluir
  13. Ao Orfeu;Que Ilustra aos bracos do Orfeu acura seu desejo de amar e suspira os prazeres do meu coracao,mas uma vez vc me toca com docura e devaneios.

    ResponderExcluir
  14. Que delícia!
    Perfeito!

    ResponderExcluir