ESSE BLOG NÃO PERTENCE SÓ AO POETA, ELE É DE TODOS NÓS

domingo, 23 de setembro de 2012

APETEÇO-LHE

APETEÇO-LHE
Quero você como a vi
No mergulho do meu olhar
No profundo dos meus quereres
Pela magia dos nossos sentidos
Que faz a cor dos olhos mudar
Coração disparar
Pela chegada do nosso calor
Que você sente o sabor
Quando expresso “gostosa”
Aguço o melhor da vaidosa
Reverencio a Deusa,
 Que reina em você
E vem toda a encantar
A timidez, de aquele olhar.
Os beijos que olhos mandam
A vontade de mostrar
Como era de criança
Para o fluxo trocado
Já vir da infância
Assim o lúdico se faz
E explica toda paz
Que me faz sentir
O amor emergir
Olhar lúdico
Excita sua graça
Leva a malicia
Ao discurso oposto
Aos dedos que passa
Pelos cabelos úmidos
Abraço que faça
Um vapor único
SÉRGIO CUMINO
 


3 comentários:

  1. Elizabete Nascimento23 de setembro de 2012 15:32

    Gostei,a maneira que escreve me inspira.

    ResponderExcluir

  2. Só seremos felizes quando deixamos fluir nossos desejos, encontrando um espaço para subtrair os obstáculos que impede nossa felicidade. Belo poema com sempre... Parabens querido amigo.

    ResponderExcluir
  3. Como em tds os seus poemas, vc consegue descrever perfeitamente a alegria de poder amar, com td a essencia e simplicidade existente nesse sentimento que move as pessoas, realmente perfeito... parabens...

    ResponderExcluir