ESSE BLOG NÃO PERTENCE SÓ AO POETA, ELE É DE TODOS NÓS

quarta-feira, 25 de julho de 2012

OXALÁ LEVANTOU A E FEZ ANCESTRAL

OXALÁ LEVANTOU A E FEZ ANCESTRAL

Oxalá se levantou para chamar
Avocou seu conselho
As trombetas do silêncio
 Na essência e respeito
 Dos seus elementos
Com a mítica do tempo
Rogou pela filha que
Guiou o mar,
Coreografou ondas
E as levou ao banho.
Das pedras de Xangô
Como ensinou a Yabá. 
E também a presenteou
Com filha e neta de Iemanjá
E a caçula já é mãe de Oxum
E seu vento de dendê
Para ninguém nos deter
Somos seus rebentos
Foi assim que nos criou
Com a glória ilustre
O signo do nome Guiomar
Agora tudo mudou
Olorum fará uso do calor
E da experiência que soprar
Quantas velas a navegar
Porque Oxalá se levantou
E a minha mãe convocou
É a hora da filha de Oyá
No dia Inhansã se pôs a dançar
Nessa noite que a lua sorriu
O inverno enganou os olhos
 Aqueceu os sentidos,
 E nos fez filhos queridos
E as netas e seus brilhos
No dia que nos fez chorar
Rogar seu descanso em paz
Foi desejo de todos os amigos
Vamos a dor abandonar
Somente ela, vai cessar.
Saudade não é dor
É a chama de o nosso amar.
Penetra a Ancestralidade
Transformação do pesar
Evolução pura e leve
Em vida um bambuzal
Inclinou e não quis quebrar
Espírito da mulher guerreira
Que sua prole vai acompanhar
E onde me abordar
Direi Benção filha de Oyá.
SÉRGIO CUMINO - POETA DE AYRÁ
 
Poesia em memória Guiomar Barba Silva (MINHA MÃE), falecida 23/07/2012

9 comentários:

  1. Ficou lindo o poema , parabens !

    ResponderExcluir
  2. Meus sentimentos, poeta Sérgio Cumino, a voce e a toda a sua família pelo recente falecimento de sua mãe! Esse poema eterniza a imagem da mulher valente, lutadora e corajosa que ela sempre foi em vida. Mãe e avó generosa, mulher muito amada por todos que conviveram com ela. Ela deixa saudades e o exemplo a seguir! Lindíssima sua homenagem a ela, poeta! Tenho certeza que ela adorou o presente do filho querido e está em paz, sem dores e feliz pela missão cumprida na Terra. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ilustrarás tão doce memoria, daqueles que virão hoje saudá-la. Como viver na suavidade de ternas recordações! Virei no seu tempo, abençoar a todos quanto virem te saudar doce mulher. Feliz terra abençoada que te torna nova semente que já brota jovem. Desperta criatura divina, contempla a divindade celestial. Entregue seu carisma, doce vida que jáz agora. Mãe, repousa em paz.Desperte na doce eternidade.

    ResponderExcluir
  4. Graça e beleza da mulher protetora,( EM VIDA UM BANBUZAL,INCLINOU E NÃO QUIS QUEBRAR) pura emoção . parabens.
    bjs... IRANI

    ResponderExcluir
  5. Morte, o fim, ou um recomeço, eu acredito, que no caso de sua mãe, a libertação de um espirito iluminado que estava passando por sua ultima prova nessa existencia... que ela encontre a paz nessa nova tragetória, e que fique em vcs a unica coisa que eterniza uma mãe, o amor, que nosso pai xango e que sua mãe oxum acalente seu coração, meu querido amigo irmão, que vc tenha sempre a certeza que pra o que vc precise, estarei aqui pra ajudar... fica com Deus...bjsss

    ResponderExcluir
  6. Meus sentimentos, querido poeta, a você e toda a sua família pelo falecimento de sua mãe. "Parabens pelo seu belíssimo poema que é o livro onde o espírito eterno escreveu seus pensamentos."

    Estarei aqui no que precisar...

    Salete.

    ResponderExcluir
  7. Antonio Mendes Americano30 de julho de 2012 23:06

    Ela cumpriu sua missão, fique tranquilo. Está bem acompanhada, está com Deus, e nos aguarda.
    Antonio

    ResponderExcluir
  8. vamos a dor abandonar,somente ela vai ceçar,saudade não é dor.
    é o chamar do nosso amor .....linda homenagem a sua mamãe
    fica na faz amigo
    bij

    ResponderExcluir
  9. Belo homenagem, o conhecendo como conheço sei que esta data lhe trás inesquecíveis recordações de momentos e fatos mesmo que corriqueiro hoje ganharam uma nova cor. Guiomar uma estrela brilhante na constelação de tantas existências.

    ResponderExcluir