ESSE BLOG NÃO PERTENCE SÓ AO POETA, ELE É DE TODOS NÓS

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

TEMPO PASSA , ATA E DESATA

TEMPO PASSA , ATA E DESATA
Como a cada ano que finda
Absorvidos como infernos Dantinos
Com presentes e presenteados
Deleites de corredeiras e correrias
Em meio ao alto contingente
E os sorrisos festivos
Flagramo-nos sozinhos
Para ação da dramaturgia
A alma sussurra verbos
E o mito feito de cada dia
Seus dilemas e parcerias
A bela rosa e seus espinhos
Beija-flor e demais insetos
Corpo excitado por energias
Em reflexões sobre a vida e mais valia
Para sonho de viver um poema lindo
Original sem malogrados restos
Espiar o projeto que engavetei
Velejar nas ondas da mente nova
Pelo rio poético que já saiu da nascente
Purificando as magoas que chorei
Muito devaneio e magia
E a boca com o gostoso enlouquece
E a excitação germina tempo para o amor
As nuances que o poema sente
E a vida que ele transforma
Louco vibrante entra pela pele;
Suave, meiga para deixa-la quente.
Dentro do seu sentir, emociona.
 Quero aferir o que você o sente
E todos os arrepios que manifesta
Do fascínio doce da aura
Que o cosmo a mim e relata,
Como a graça de uma prece
SÉRGIO CUMINO - POETA DE AYRÁ

2 comentários:

  1. Imaginar e pensar no que está por vir seria sonhar ???... se sim, sonho com o melhor que esse cosmo e toda a sua energia pode nos oferecer, espero ansiosamente a cada dia, pelo novo que vem acontecendo, a cada dia, uma centelha dessa nova vida se apresenta, como pistas de um jogo, onde devemos juntá-las para chegar a um novo entendimento, como um quebra cabeças mágico...
    maravilhoso poema querido...

    ResponderExcluir
  2. Cada ano é mais um que vamos viver e menos um que vivemos...É a vida que temos a ilusão que se renova no primeiro dia do ano
    Sonhar não custa nada e faz bem acreditar que esse sera sempre melhor que o passado
    Vamos sonhar juntos?2012 será o melhor ano de nossas vidas
    Belo poema
    ;)

    ResponderExcluir