ESSE BLOG NÃO PERTENCE SÓ AO POETA, ELE É DE TODOS NÓS

sexta-feira, 3 de junho de 2016

AUDIODESCRIÇÃO



 AUDIODESCRIÇÃO

Com sorriso contemplativo
O horizonte banha a face
Sente o calor desenhando
E colorindo com rubor
A obra do nosso astro
Cosmo e seus artistas
E como uma assinatura
O vislumbre sem cor
A vontade de voar
Como se as andorinhas
Passam para nos chamar
Ah uma delicia devagar
no aroma da flor do campo
e em suas essências mágicas
dão graça a esse louvor
segurando sua mão
com cheiro suave
cúmplices a compartilhar
parece que nada nos abala
registramos em nossas palmas
seladas pela química do suor
Nessa dança da água e o ar
O bailado com lindo canto
Tarde de operetas  plácidas
Abrimo-nos para margem
No acústico da marola
Como ela sabe acalmar
Sabe o que ela diz?
Aqui entenderemos o amor
Com essa umidade terra
Seu piso firme no chão
Incomodo do lábio seco
E a pergunta que não quer calar
Pelo seu batimento acelerando
-É! Vê tudo isso sem enxergar?
Nessa tarde noturna
A percepção e a emoção.
Traduz-se em audiodescrição

SÉRGIO CUMINO – PCD – Poesia Com Deficiência

2 comentários:

  1. É realmente uma audiodescrição de nossos sonhos, devaneios. Parabéns por mais esta poesia, linda, sensual e emocionante.

    ResponderExcluir
  2. Elizabete Nascimento5 de junho de 2016 16:04

    Poema que capta a sensibilidade do ser, onde na falta de um sentido aguça os demais, assim vem uma lição de vida. Lidamos com o arco iris da imaginação, onde cada cor reflete emoções e sentimentos. Lindo demais!

    ResponderExcluir