ESSE BLOG NÃO PERTENCE SÓ AO POETA, ELE É DE TODOS NÓS

sábado, 6 de maio de 2017

SURPREENDA-SE




SURPREENDA-SE

Busque nos limites
Outras possibilidades
Delibera o intuitivo
Que mora na vertente
Da duvida da verdade
Como criança no bosque
Inventa outro olhar
Onde costuma ignorar
Sinta-o se adequar
Corte as arestas morais
Lapide ao balbuciar
Seja possível ser
Inventa outro jeito
Se precisar for
Faça do adverso
Aquele verso
Que te impulsionou
Aquela transa que ousou
com lingerie perversa
Ação é a caminhada
De possibilidades esgotadas
Que encontra o caminho
Faz-nos louco – motiva
Cada apito de aviso
Para um riso de si
Não se arrede pelo vivido
Trilha que não descansa
a conversar com vela
E viva o silencio
Aquele que torne
Fora da gaiola
É  próximo do mim
Surpreenda o espelho
Com a névoa do chuveiro
ao confidente seu norte
Que se revela intimo
a imagem refleti
Qual coroa sua realeza
Vai imperar ativo de si
Sem pestanejar, não dispersa
Do anel da felicidade  
Que sabe tornar elo
Como alvorada
De noite namorada
Buscas a desbravar
Cada novo renova
Já as saudades
Criar-se-ão a cada ir.
SERGIO CUMINO – OBSERVATÓRIO 803


Um comentário: